30 de dez de 2009

A SAUDADE DE DEUS Jeremias 2.1-3


1. Deus sente saudade dos tempos áureos de afeição do seu povo por ele – v. 2
“Lembro-me de ti, da tua afeição...” (v. 2). O coração de Deus se move de amor por você. Ele tem saudade daquele tempo quando você o conheceu, quando você se afeiçoou a ele e entregou-lhe seu coração. Deus tem saudade daquele tempo em que você se deleitava nele e tinha prazer de ler sua Palavra e falar com ele em oração. Deus tem saudade daquele tempo que você vinha a sua casa exultando de alegria e cantava louvores a ele com todo o fervor da sua alma. Deus tem saudade daquele tempo quando seu coração era totalmente dele e você descansava nele nas horas da sua aflição.
2. Deus sente saudade dos tempos do seu primeiro amor por ele – v. 2
Naquele tempo você tinha afeição por Deus. Naquele tempo você estava encantando com a graça de Deus. Você se assentava aos seus pés para adorar. Você não cessava de falar do seu doce nome. Naquele tempo seu coração exultava com as coisas de Deus.
Hoje, as coisas acontecem. Você vem ao templo, você gosta dos rituais. Você mantém um compromisso externo, mas o seu coração está frio. Sua alma já não está enamorada de Deus. O ritual tomou o lugar da devoção. O templo substituiu a comunhão com o Senhor do templo. Tudo continua acontecendo, mas seu coração já não é mais puro, sua vida já não é mais santa, Deus não é mais o prazer da sua alma (Jr 7:4).
3. Deus sente saudade daquele tempo que você tinha comunhão com ele – v. 2
Deus sente saudade daquele tempo que você era noiva. Oh como você se preparava para encontrar-se com o Senhor. Como você tinha prazer de estar com ele. Como gostava de ouvir sua voz. Oh! Como se deleitava nos seus conselhos! Deus se alegrava em você como o noivo se alegra com a sua noiva. Deus tinha em você todo o seu prazer. Você era a delícia de Deus. A menina dos olhos de Deus.
4. Deus sente saudade daquele tempo que você o seguia no deserto – v. 2
Andar com Deus era uma aventura. Seu coração confiava no Senhor sem duvidar. Você saiu do cativeiro e mergulhou na aventura do deserto confiante no cuidado, no livramento, na proteção e na providência divina.
Deus tem saudade desse tempo que não havia rebeldia no seu coração, nem incredulidade, nem dúvida.
5. Deus tem saudade daquele tempo que você era consagrado a ele – v. 3
Você se entregou a Deus sem reservas. Seu coração, sua vida, seu destino, seu futuro: tudo você entregou ao Senhor. Você era totalmente dele. Deus tem saudade desse tempo quando Deus era o seu maior tesouro, maior riqueza, maior alegria, sua grande recompensa.
6. Deus tem saudade daquele tempo ele tinha profundo zelo pela sua vida – v. 3
Tocar em você era tocar na menina dos olhos de Deus. Aqueles que declaravam guerra contra você, declaravam guerra contra Deus. Ele ia à sua frente para lhe defender. Ele desalojava os seus inimigos. Ele guerreava as suas guerras. Ele desbaratava os seus adversários. Sua confiança não estava na sua força, nem na sua riqueza, nem na sua inteligência, mas no Senhor. Você confiava nele e Deus defendia você. Sua caminhada com Deus era uma aventura deleitosa.
Rev. Hernandes Dias Lopes
 ---xx---
Parte do sermão "O Clamor Emocionante de Deus"

22 de dez de 2009

UMA REFLEXÃO SOBRE A VERDADEIRA COLHEITA FELIZ


Temos presenciado em nossos dias a propagação explosiva da informática. Uma expansão tão rápida que rompera as barreiras das classes sociais onde, a princípio, só os mais abastados podiam desfrutar da tecnologia e suas nuanças. Esse perfil tem mudado tão rápido quanto a própria expansão tecnológica. Hoje, qualquer pessoa tem acesso à internet que se faz disponível a qualquer um, em qualquer “lan house” de esquina. Os relacionamentos distantes se estreitaram através da tecnologia digital.

Através desta ferramenta, reencontramos familiares, parentes, amigos, fazemos novas amizades. Transformamo-nos em verdadeiros cidadãos do mundo, sem sairmos dos limites do nosso quarteirão residencial.

Uma grande febre dos internautas brasileiros que tem sido uma ferramenta hábil para este estreitamento de relacionamentos é o conhecido site de relacionamento ORKUT. Esta homepage ultimamente tem inovado, diversificando sua oferta de entretenimento, inserindo atratividades para os seus associados através do lançamento de uma série de entretenimentos dos quais uma tem se destacado entre os usuários. É uma verdadeira febre. Trata-se da “COLHEITA FELIZ”.

Este consiste em brincar de ser fazendeiro onde o usuário recebe inicialmente uma modesta fazendinha e o objetivo é expandi-la através da venda e compra de produtos nela cultivada.

Eu, após observar meus filhos concentrados em tal entretenimento, a convite de um deles, após uma superficial explicação de como funcionava, resolvi ter minha própria fazendinha. Seria uma brincadeira simples e saudável para desopilar.

Porém, há algo que me chamou a atenção neste entretenimento!

Ainda inexperiente, estranhei quando quase toda a minha produção da horta cultivada não estava mais lá. Ao que o meu filho sorrindo me alertou: “O senhor foi roubado”, e me explicou como era.

O fazendeiro virtual pode acessar (entrar) a fazenda de uma outra pessoa e roubar sua colheita para vender para si, enriquecendo (virtualmente) ilicitamente.

Eu fiquei indignado! Meu filho então me desafiou:

“Papai, veja quem te roubou, vá à fazenda dele e roube-o também ou então roube de outro.”

Apesar da minha indignação, pude parar para refletir sobre o caso em questão e pensei comigo: Porque pagar na mesma moeda se eu sou um cristão e a Palavra de Deus nos instrui a tratar o mal com o bem?

Resolvi então deixar uma mensagem de repreensão sobre o “CARÁTER CRISTÃO” aos irmãos que haviam roubado a colheita da minha fazenda virtual.

Um amado irmão em Cristo que recebeu a mensagem, após um rápido diálogo, reconheceu sua falha e declarou:
“... eu não roubava a ninguém, mas fiquei indignado por ter sido roubado e ai fui roubar também...”
Minha filha, que estava ao meu lado acompanhando o meu diálogo com o meu irmão em Cristo, criticou-me com ar de deboche declarando que era apenas uma brincadeira e que tal atitude labirau fazia parte da mesma.
É justamente neste ponto onde entra o núcleo de minha reflexão a respeito de um “CARÁTER CRISTÃO”.
Sé é apenas um entretenimento, uma brincadeira, porque então despertou em mim e no meu irmão em Cristo (e certamente tem despertado em muitas outras pessoas) tamanha indignação, ira e desejo de vingança por ter sido furtado?

A resposta é:
Porque o pecado que está enraizado em nosso corpo caído não “brinca nem em brincadeira”. Para o pecado não existe entretenimento, ele leva a sério tudo o que possa contaminar e afrontar a santidade de Deus.
Se o pecado leva tudo a sério em sua missão de contaminação, porque, como cristão que sou, tenho que deixar de lado um caráter de santificação cristã em detrimento de uma brincadeira?
Não! A observância de um CARÁTER CRISTÃO deve ser vivido até mesmo nos entretenimentos, deve ser vivido em todas as áreas da vida, em todas as suas instâncias, em todas as suas ações e reações.
Se o pecado leva tudo a sério o cristão também deve levar o CARÁTER CRISTÃO a sério em tudo.

Então um cristão não pode brincar ou se entreter?
Não se trata disso. O cristão pode e deve porém, isso não significa renunciar um CARÁTER CRISTÃO.
Porque não brincamos a saudável brincadeira de ajudar virtualmente o próximo, demonstrando um CARÁTER CRISTÃO de amor, ao invés roubarmos ou de espalharmos pragas e fungos destruidores?

Sabe por que não se faz isso? Porque, como disse minha filha, os cristãos estão vendo apenas como uma ingênua regra de brincadeira sem levar em consideração que as reações de indignação e tentação que geram lá dentro da gente não é virtual, é muito mais sério e real de que se possa imaginar. Por que o pecado não está para brincadeira. Ele não opera no campo virtual. Ele opera no coração do homem.

Portanto, que possamos refletir sobre a prática do CARÁTER CRISTÃO em todas as aéreas de nossa vida, até mesmo em uma ingênua brincadeira e entretenimento, lembrando que o pecado em momento algum brinca.
Que a conduta dos VERDADEIROS servos de Deus seja de viver e demonstrar um verdadeiro CARÁTER CRISTÃO em sua vida, vencendo a influência do pecado através de uma vida de santificação. Assim sendo, viveremos além do virtual, uma verdadeira COLHEITA FELIZ.

“Eis que temos por felizes os que perseveram firmes”
Tiago 5.11

Missionário Josemar A. de Carvalho
Igreja Presbiteriana de Boqueirão-PB
---xx---
Estas palavras foram escritas pelo irmão Josemar, logo após um diálogo que tivemos sobre esse joguinho "Colheita Feliz". Agradeço a Deus pelas belas palavras desse amado irmão, que me alertou e tenho certeza que irá alertar a muitos.
Deus nos abençoe. E até a próxima se Deus quiser

7 de nov de 2009

Sessão Especial na Câmara Municipal de JP/PB (19/10) aos 150 anos de IPB. Parte 1



Mensagem Parte 2 .... Continuação



Mensagem Parte 3... Continuação



Mensagem Parte 4... Final


---x---

Quero louvar a Deus pelas sábias palavras do Rev. Robinson Grangeiro, pastor da IPB de Tambaú. Deus continue abençoando sua vida e ministério. Agradeço-o pela permissão de inserir estes vídeos em meu blog, pois muitos que nos acompanham certamente serão edificados e o nome do Senhor glorificado.

Ps. Reservei um espaço ao lado pra você deixar suas impressões, sobre essa mensagem e de todo o blog Crescendo com Cristo. Deus te abençoe e até a próxima, se assim Deus permitir. Abraço Fraterno.

2 de nov de 2009

VOCÊ AMA A CRISTO?

"A quem não havendo visto, amais." (1Pe 1:8)

Vocês podem saber se de fato são cristãos verdadeiros pelo teste do seu amor por Jesus Cristo. Portanto, examinem-se a si mesmos, se de fato amam a Jesus Cristo a quem nunca viram. A maioria das pessoas no mundo amam verdadeiramente apenas as pessoas e coisas que viram, mas podem vocês dizer que sinceramente e sobretudo amam a Jesus Cristo, a quem não viram? O amor da maioria resulta do conhecimento que o olho fornece do objeto amado, mas resulta o seu amor do conhecimento que os ouvidos têm fornecido pela palavra da amabilidade que há em Cristo?
Pergunta: Como nós podemos saber se de fato temos um amor verdadeiro por Jesus Cristo?
Resposta: Vocês podem conhecer a verdade do seu amor por Jesus Cristo, primeiro, pelo seus anseios pela presença de Cristo; segundo pelo seu apreço e freqüência aos meios onde Cristo deve ser encontrado , e em ali buscá-lO; terceiro pelo seu amor pela imagem (auto-revelação) de Cristo; quarto, pela obediência aos mandamentos de Cristo.

I. Primeiro, pelo seus anseios pela presença de Cristo. Onde quer que haja um grande amor por uma pessoa, há um desejo pela presença dessa pessoa. Vocês séria e sinceramente desejam a presença de Cristo? Há duas formas da presença de Cristo: Sua graciosa presença aqui e Sua gloriosa presença no último dia.
1. Há a graciosa presença de Cristo aqui: "não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros" (Jo. 14:18). Vocês desejam que seus amigos e parentes venham para estar com vocês, mas desejam em primeiro lugar que Cristo venha até vocês? Cristo vem aos seus discípulos na forma de uma graciosa comunhão, na forma de uma graciosa manifestação e na forma de uma doce consolação.
a. Vocês desejam que Cristo venha a vocês na forma de uma graciosa comunhão? São seus desejos que essa comunhão seja uma luz espiritual de Cristo para guiá-los e ensiná-los; de vida espiritual da parte de Cristo para estimulá-los e encorajá-los, de vigor espiritual da parte de Cristo para sustê-los sob fardos e habilitá-los para os seus deveres? Vocês realmente desejam todos os tipos de comunhão e os mais altos níveis de graça da plenitude da graça que está em Cristo?
b. Vocês desejam que Cristo venha a vocês na forma de uma graciosa manifestação? "Aquele que me ama será amado por meu Pai, e Eu também o amarei e me manifestarei a ele"(Jo. 14:21). Vocês realmente desejam o cumprimento dessa promessa a fim de que Cristo revele mais da beleza da Sua pessoa e do amor do Seu coração? Vocês sofrem quando o seu Amado se retira, quando a cortina é fechada, e uma nuvem se interpõe entre vocês e o Sol da Justiça; quando Ele se oculta e encobre a Sua face de vocês? Vocês anelam pelo retorno de Cristo e pelas Suas manifestações?
c. Vocês desejam que Cristo venha a vocês na forma de uma doce consolação, como resultado dessa comunhão e manifestação? Desejam vocês o óleo de alegria com o qual Cristo é ungido; que Ele lhes desse a unção do Espírito não apenas para santificá-los, mas para confortá-los também? Vocês desejam que os seus corações sejam cheios com alegria espiritual - alegria do Espírito Santo, que é indizível e cheia de glória? Vocês desejam o consolo que Cristo dá mais do que todo o conforto que o mundo e a carne pode oferecer; o consolo que entra pela porta da fé, mais do que qualquer consolo que venha pela porta dos sentidos; essas alegrias que estão em Cristo, mais do que todas as alegrias que podem ser encontrada no mais doce e desejável deleite das criaturas?
2. E vocês desejam também a gloriosa presença de Cristo no último dia? Quando Ele promete: "Certamente venho sem demora", pode o seu coração responder como em Apocalipse 22:20: "Amém. Vem Senhor Jesus"? Você está contente por viver tão perto do fim do mundo, sabendo que o Senhor está próximo, e que sua vinda se aproxima a cada dia? Podem vocês levantar suas cabeças com alegria quando olham em direção ao lugar onde o Senhor Jesus está, a direita do trono da Majestade nas alturas? Podem vocês pensar com paz de espírito que ainda dentro de pouco tempo Aquele que vem virá, e não tardará; que dentro em pouco Cristo descerá dos céus com um brado, ao som da trombeta, e que os seus olhos O verão no esplendor da Sua glória e majestade?
Se alguns de vocês dizem que temem a gloriosa presença de Cristo com receio de que seriam então rejeitados por causa desse temor, vocês não estão prontos nem preparados; mesmo que possam dizer de todo o coração que desejam acima de tudo estar prontos, que esforçam-se para isto e que lamentam por não estar mais prontos. E considerando que estivessem prontos e seguros de seu interesse em Cristo, poderiam dizer que desejariam que Cristo voltasse imediatamente, e que não desejariam maior alegria e felicidade do que viver com Cristo na glória? Podem vocês dizer que contam com a presença de Cristo como a felicidade do céu? Essas são evidências de um verdadeiro desejo pela presença gloriosa de Cristo, e de amor sincero por Cristo.

II. Segundo, vocês podem conhecer seu amor por Cristo pelo seu apreço e freqüência aos meios onde Cristo deve ser encontrado , e em ali buscá-lO. São esses os meios das suas ordenanças, tanto públicas como particulares, onde Ele pode ser encontrado: vocês obedecem às ordenanças, comparecem às reuniões de oração, à pregação da Palavra e ao sacramento da Ceia do Senhor? Vocês têm em alta conta essas ordenanças por causa do cunho da instituição de Cristo sobre elas, por causa da presença de Cristo nelas, e por serem elas meios para unirem você e Ele? E quando estão sob as ordenanças, vocês buscam diligentemente a Cristo nelas? Ficam vocês limitados à parte exterior e carnal das ordenanças de apenas encontrarem-se com o povo de Deus? Ou vocês determinam, desejam e esforçam-se por algo mais interior, espiritual e incomparavelmente doce a fim de que possam encontrar-se com Cristo para que tenham comunhão com o Pai e o Filho? E com relação a isso podem vocês dizer como Davi : "Quão amáveis são os teus tabernáculos, Senhor!" e: " pois um dia Senhor nos teus átrios valem mais que mil"( Sl. 84:10), e: "Uma coisa peço ao Senhor, e a buscarei: que possa eu morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do Senhor, e meditar no seu templo" (Sl. 27:4)? Buscam vocês a Cristo também com suas famílias e em particular? Buscam-no em meditação e oração secreta? O seu amor por Cristo se expressa nos seus desejos ; os seus desejos se revelam na sua busca por Cristo em Seus meios.

III. Em terceiro lugar, vocês podem conhecer o seu amor por Cristo pelo seu amor pela imagem de Cristo; existe a imagem de Cristo na Sua Palavra, e existe a imagem de Cristo no seu povo.
1) Vocês amam a imagem de Cristo na sua Palavra? Assim como em uma moeda de César tem a imagem e a inscrição de César, a Palavra das Escrituras, a qual é a Palavra de Cristo, traz a imagem e a inscrição d'Ele. Vocês amam as Escrituras por causa da imagem da verdade e da sabedoria de Cristo nelas? Amam vocês os preceitos das Escrituras por causa da imagem da santidade de Cristo neles? Amam vocês as ameaças das Escrituras por causa da imagem da justiça de Cristo nelas? Amam vocês as promessas das escrituras por causa da imagem da bondade, graça, e amor de Cristo nelas? Vocês tem a Palavra de Cristo nas sua Bíblias, e às vezes em seus ouvidos, mas ela nos vossos corações? Vocês a recebem em amor?
2) Amam vocês a imagem de Cristo no Seu povo? Se vocês não amam ao seu irmão a quem vêem, como podem amar o seu Senhor a quem não viram? Todo discípulo de Cristo traz a imagem de Cristo. Se vocês amam o original amarão a imagem, mesmo que não esteja perfeitamente gravada. Se vocês amam a perfeita bondade e santidade que está em Cristo, vocês amarão a bondade e santidade que vêem nos santos, ainda que eles as tenham em uma imperfeita medida. Amam vocês os discípulos de Cristo, e isso por causa da imagem de Cristo, embora eles discordem de vocês em algumas opiniões que são circunstanciais?

IV. Em quarto lugar, vocês podem conhecer seu amor por Cristo pela sua obediência aos Seus mandamentos, João 14:15, "Se me amais, guardareis os meus mandamentos"; e o versículo 21, "Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama". Vocês têm os mandamentos de Cristo. Vocês os guardam? Vocês os conhecem, mas vocês os praticam? O seu amor por Cristo é conhecido pela sua obediência a Ele. Se Cristo é o seu Amado, Ele é também o seu Senhor; se vocês têm verdadeira afeição por Ele, vocês se sujeitarão a Ele. Se vocês amam a Cristo, vocês procurarão agradá-lO. Vocês não são servos da carne, para cuidarem de agradá-la, mas são servos de Cristo para procurar, acima de tudo e de todos, agradá-lO. Se vocês amam a Cristo, vocês não só temem dar ocasião de ofensa para os homens, mas acima de tudo, vocês temem desagradar e ofender o seu Senhor. Vocês se esforçam para andar de modo que agrade a Cristo na forma de uma sincera e compreensiva obediência? Vocês obedecem a Cristo de todo o coração? Têm vocês respeito por todos os seus mandamentos? Vocês lamentam quando caem em sua obediência a Cristo? Se vocês podem dizer na presença do Senhor e dos seus corações (não permitam que suas línguas mintam) que vocês não vivem e não permitem a si mesmos viverem na prática de qualquer pecado conhecido que Cristo proíbe, nem na negligência de qualquer dever conhecido que Cristo ordena, essa é uma evidência segura do verdadeiro amor por Cristo.
Tradução: Ronaldo Pernambuco

---xx---
Rev. Thomas Vincent (1634-1678)
Thomas Vincent foi um puritano do século dezessete cujos escritos são repletos de questões para o auto-exame.
Este artigo foi extraído do livro O Amor do Cristão Verdadeiro pelo Cristo Não Visto (The True Chistian’s Love for the Unseen Chist - Soli Deo Gloria, 1993).
Até a próxima, se Deus quiser.